Possuir diversos meios de pagamento para e-commerce é essencial, ainda mais quando se tem tecnologia para facilitar e agilizar o processo de compra

O mercado do e-commerce cresceu consideravelmente durante a pandemia dos últimos anos e possui previsões positivas. Consequentemente, mesmo após a reabertura das lojas físicas, comprar pela internet tornou-se um hábito para 88% dos brasileiros, segundo pesquisa da Signifyd, empresa global especializada em tecnologia de proteção anti-fraudes ao e-commerce.

O estudo ainda aponta o incômodo de 43% dos consumidores entrevistados com a demora na aprovação das compras realizadas em e-commerce. Com isso, é constante a inovação e digitalização dos meios de pagamento para e-commerce, a fim de tornar o processo menos burocrático e mais rápido.

Meios de pagamento para e-commerce mais utilizados

Atualmente, o mesmo consumidor utiliza diferentes meios de pagamentos para as compras online. A maior parte dos brasileiros, com 72% dos entrevistados, preferem os cartões de crédito para realizar pagamentos. Já o PIX é utilizado para transações de 34%, 33% usam boleto bancário, 21% preferem os cartões de crédito virtuais temporários, 10% utilizam os cartões de débito e apenas 6% optam por carteiras digitais.

Cartões de crédito

Sendo o principal meio de pagamento para e-commerce utilizado pelos consumidores, os cartões de crédito são aceitos em praticamente todas as lojas virtuais. Além disso, possuem o benefício da compra parcelada. Sendo assim, o parcelamento é atraente, mesmo que possua um acréscimo de juros e mais seguro para o lojista, uma vez que, necessita de aprovação pela operadora.

Dessa forma, se você tem uma loja virtual, é indispensável possuir os cartões de crédito como forma de pagamento.

Pix

Transferências e pagamentos realizados em até 10 segundos é o grande diferencial do Pix. Para quem busca agilidade na aprovação da compra é o meio de pagamento ideal. Assim como, é extremamente oportuno para o e-commerce, além de ser uma excelente estratégia para aumentar a conversão.

Boleto

O boleto bancário é bastante utilizado por pessoas que não possuem cartão de crédito ou têm limite baixo. Diferente de outros meios de pagamento para e-commerce, uma compra realizada com pagamento por boleto bancário pode levar em média de 2 a 10 dias para ser aprovada. Assim, acaba sendo uma desvantagem a demora na aprovação. De toda forma, é um método de pagamento indispensável para o e-commerce.

Cartão de débito

Com o cartão de débito o comerciante recebe o pagamento pelas compras em instantes, o que é uma ótima vantagem. Além disso, o consumidor paga a compra à vista, podendo até receber desconto e tem a aprovação mais rápida, diferente do boleto bancário. Assim, todo mundo sai ganhando.

Carteiras digitais

Realizar transferências e pagamentos sem a necessidade de um cartão são algumas das funcionalidades das carteiras digitais. Nelas, os consumidores podem guardar dinheiro em contas digitais. PicPay e PayPal são duas das carteiras digitais mais populares no Brasil.

Portanto, a carteira digital é um método a se considerar quando se está decidindo os meios de pagamento para e-commerce.

Meios de pagamento alternativos no e-commerce

Com a praticidade de pagar tudo de qualquer lugar, até mesmo com com o próprio celular em alguns segundos, é cada vez mais comum não utilizar dinheiro físico para realizar compras e pagamentos.

Dessa forma, um estudo realizado pela PwC com a Strategy& aponta que transações sem dinheiro em espécie devem aumentar em 52% até 2025 na América Latina. Após esse período, a porcentagem ainda cresce mais 48% até 2030.

Por outro lado, é expressivo o número de cidadãos que ainda não possuem conta bancária. É o que mostra um levantamento realizado em 2021 pelo Instituto Locomotiva, apontando que 16,3 milhões de pessoas são desbancarizadas.

Sendo assim, realça a importância que os meios de pagamento para e-commerce sejam alternativos, para que dessa forma seja possível abranger todos os públicos.

A influência do pix nos pagamentos digitais

O Brasil lidera o ranking com aumento de pagamentos digitais na América Latina. Com cerca de 90% dos consumidores bancários latinos-americanos utilizando meios de pagamentos digitais. Desse número, 98% são de consumidores brasileiros.

O governo brasileiro busca alternativas para incentivar o impulso digital. Com isso, lançaram o Pix,  um meio de pagamento instantâneo desenvolvido pelo Banco Central do Brasil.

O Pix tem sido adotado por grande parte da população desde o lançamento no final de 2020, seis em cada dez brasileiros utilizam essa forma de pagamento, segundo dados disponibilizados pelo E-commerce Brasil. Afinal, realizar transferências e pagamentos em segundos é muito atrativo.

Dessa forma, com a crescente popularização dos meios de pagamento digitais, o Brasil se destaca, tornando-se líder. Grande parte disso é graças ao modelo inovador e ao sucesso adquirido com o PIX.

Em resumo, os meios de pagamento para e-commerce são uma uma tendência no universo digital, com destaque para o mercado brasileiro. Dessa forma, os clientes buscam ainda mais por agilidade e facilidade na aprovação da compra.

Além disso, é muito importante proporcionar diversos métodos para que seja possível incluir todos os públicos, inclusive aqueles que não possuem acesso aos serviços digitais.

O Brasil se destaca entre os países da América Latina quando o assunto é startups, atraindo investidores.

Os cidadãos brasileiros estão cada vez mais conectados à internet. Além disso, são muito engajados nas redes sociais. Então, devido a esses fatores, o Brasil se tornou um território em potencial para investidores de startups nos últimos anos.

Segundo o portal Diário do Rio, mais de 300 mil empresas são criadas a cada ano. Com isso, o mercado é atrativo para investidores estrangeiros.

Brasil é destaque em startups na América Latina

A Associação Brasileira de Startups aponta que entre 2016 e 2019 o número de startups saltou de 4.151 para 12.727. Portanto, houve um crescimento de 207%.

Além disso, as startups brasileiras são destaque na América Latina. Segundo o relatório Latin America Startup landscape realizado pela SlingHub, o Brasil concentra a maior porcentagem de startups. Ainda, 60% dos unicórnios latino-americanos – são startups avaliadas em US$1 bilhão ou mais – são do Brasil. Por sua vez, a Argentina apresenta 17% ao passo que o México detém 11%.

Mas afinal, o que são startups?

O termo startups surgiu na Califórnia, mais precisamente no Vale do Silício, região muito conhecida por sediar grandes empresas de tecnologia e inovação, como: Apple, Facebook e Google.

As startups são empresas em fase inicial com projetos inovadores e com grande potencial de crescimento. Dessa forma, podem atuar em diversos segmentos de mercado. No entanto elas têm, em grande maioria, a tecnologia como foco.

Toda empresa nova pode ser considerada startups?

Não é toda empresa que nasce sendo uma startup, assim como, um negócio que começou como startup pode não continuar assim para sempre.

Uma startup deve possuir uma proposta inovadora. Isto é, uma proposta não testada no mercado. Sendo assim, se a empresa, mesmo que em fase inicial, tenha negócio tradicional e com efetividade comprovada, como uma padaria por exemplo, não pode ser considerada uma startup.

Características de uma startups

As startups possuem três características principais, sendo: um modelo de negócio inovador, escalável e flexível.

Quando o assunto é inovação, uma startup precisa sugerir uma solução inovadora, criativa e que ainda não tenha sido experimentada para um determinado problema.

Em relação a escalabilidade, a empresa precisa crescer sem que haja aumento proporcionalmente nos custos.

Já para a flexibilidade, é necessário que a startup de adapte para tomar decisões de forma rápida, teste possibilidades e se enquadre nas demandas do mercado, afim de sempre melhorar a forma de trabalho.

Investimentos de grandes empresas 

Com a pandemia do Covid-19 houve uma aceleração digital muito significativa. Com isso, grandes companhias passaram a investir em startups e pequenas ou médias empresas.

Segundo a 1ª Pesquisa BR Angels/FirstCom – Investimentos, Aquisições e Maturidade em Inovação, realizada pela BR Angels, em 2020 46% de grandes empresas realizaram aquisições e investimentos.

De acordo com o CEO da BR Angels, Orlando Cintra, os três principais motivos para o interesse no investimento em empresas aceleradoras são: transformação digital, incorporação de tecnologia e ganho de competitividade.

Exemplo de startups bem sucedidas

Algumas empresas muito bem sucedidas começaram no mercado como startups, como a Netflix e o Google.

Quando a netflix começou em 1997, tinha um modelo de negócio um pouco diferente do atual. Na época, com o auge das videolocadoras, a ideia era o delivery de DVD. Dessa forma, os consumidores recebiam em casa, sem precisar se deslocar até uma locadora. Anos depois a empresa decidiu investir em tecnologias e apostou no streaming, se tornando o sucesso que é hoje.

O Google também começou como uma startup. No começo, outros buscadores como o Yahoo dominavam e o futuro do site era incerto. Anos depois o Google cresceu e hoje é considerado uma das maiores empresas do mundo.

Outro exemplo de startup é a Frenet. Desde 2015 temos como objetivo ajudar o pequeno empreendedor a entregar suas mercadorias com preços mais justos. Dessa forma, descomplicamos o frete para mais de 20 mil lojistas virtuais através da nossa tecnologia de frete, onde os lojistas podem oferecer entregas com preços mais competitivos e sem burocracia.

Se você tem uma loja virtual e deseja oferecer as melhores opções de frete para os seus clientes, crie sua conta agora gratuitamente e conheça o universo de possibilidades que podemos oferecer.

E-commerce brasileiro tem alta no primeiro trimestre do ano, reafirmando a perspectiva de crescimento em 2022.

O e-commerce nacional vem se expandindo nos últimos anos, sobretudo na pandemia. Dados do índice MCC-ENET, desenvolvido pela Neotrust com o Movimento Compre & Confie, em parceria com o Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital, divulgou um relatório com a porcentagem de crescimento e faturamento nas vendas online nos primeiros meses deste ano. Os dados são positivos e levam em comparação o primeiro trimestre de 2021 e 2022.

Alta nas vendas e no faturamento

Mesmo com o varejo físico 100% reaberto, o comércio eletrônico apresentou um aumento significativo nos três primeiros meses deste ano, com alta de 12,59%, comparado ao mesmo período do ano passado. Além disso, o faturamento também se fortaleceu e teve crescimento de 11,02%.

Sendo assim, esse número reforça a perspectiva da ABComm de crescimento de 12% para o e-commerce brasileiro em 2022. Além disso, o responsável pela Divisão de Varejo Online da camara-e.net, Gastão Mattos, aponta que essa porcentagem de crescimento é muito significativa, uma vez que o volume de vendas em 2021 foi expressivo e com recorde.

Faturamento regional 

No faturamento regional, a região que teve a maior porcentagem de evolução nos três foi o nordeste, com 16,75%. As demais regiões obtiveram a seguinte porcentagem: Sul (15,18%), Norte (12,27%), Centro-Oeste (12,01%) e Sudeste (8,20%).

Segmentos em destaque e participação no comércio varejista

Os dados da MCC-ENET também apontaram os segmentos com maior destaque nas vendas de fevereiro de 2022, sendo: equipamentos e materiais, informática e comunicação com 42,5% das vendas, móveis e eletrodomésticos com 28,7% e tecidos, vestuários e calçados com 10,5%.

Além disso, de janeiro a março deste ano, 17,5% dos brasileiros realizaram pelo menos uma compra em lojas virtuais.

Ainda, segundo Pesquisa Mensal do Comércio do IBGE, divulgada no dia 13 de abril, o e-commerce brasileiro em fevereiro deste ano correspondeu a 11,6% do comércio varejista, excluindo os setores de automóveis, peças e materiais de construção.

Projeção para os próximos anos 

O relatório The Global Payments Report 2022, da Worldpay from FIS revelou que o e-commerce latino-americano terá uma média de crescimento de 19% até 2025.

Sendo assim, devido às diversas formas de pagamento, o e-commerce argentino terá uma taxa composta de crescimento anual de 26% nesse período. Já o do Brasil e do México, que são os dois maiores mercados da região, devem atingir 18% e 17% respectivamente.

O pós-venda do e-commerce pode ser a chave para a fidelização dos seus clientes. Confira dicas para oferecer uma excelente experiência de compra.

Com a crescente expansão da venda online, a procura por produtos na internet aumentou significativamente nos últimos anos. Dessa forma, oferecer que o produto chegue em perfeito estado e dentro do prazo de entrega para o consumidor, é uma obrigação do lojista.

Muitas tarefas estão presentes por trás do pós-venda do e-commerce, que deixou há muito tempo de ser apenas a resolução de problemas. Sendo assim, hoje, muitos clientes não buscam apenas o produto em si, mas também a experiência de compra.

Mas afinal, o que é o pós-venda do e-commerce?

O pós-venda do e-commerce são todas as atividades desenvolvidas após o cliente finalizar a compra. Ou seja, a separação do produto, a emissão da nota fiscal, a embalagem e o envio. Além disso, há também o atendimento ao cliente em caso de dúvidas, a troca ou devolução, as estratégias de marketing para incentivar a recompra e muito mais.

Ofereça uma experiência de compra

O cliente tem muitas opções de lojas para comprar na internet. Afinal, o mesmo produto é vendido em diversos lugares. Dessa maneira, o diferencial do pós-venda do e-commerce pode ser uma ótima experiência de compra oferecida pela sua loja virtual. Para isso, faça com que o consumidor se sinta especial.

Há várias maneiras de personalizar o envio do produto, como por exemplo: embalagens personalizadas com a identidade visual da sua loja, brindes, cupom de desconto, embalagem perfumada e muito mais. Você pode abusar da criatividade e utilizar o que mais se encaixa para o perfil do seu negócio.

Se possível, faça um cartão agradecendo o seu cliente pela compra. Pode ser escrito a mão ou um padrão impresso com um espaço em branco para você preencher o nome do cliente e tornar mais pessoal.

Além disso, no bilhete, você pode incentivar o consumidor a postar uma foto nas redes sociais e marcar a sua loja. Dessa forma, você também está divulgando e promovendo a sua marca.

Atualize o seu cliente sobre a entrega da mercadoria

Já pensou em oferecer o rastreamento automático no pós-venda do e-commerce? Na Frenet você conta com essa funcionalidade.

Além de garantir que a encomenda chegue perfeitamente ao seu cliente, você também pode deixá-lo atualizado com o status de entrega. Dessa forma, você evita que ele entre em contato várias vezes perguntando sobre o andamento da entrega e diminui o atendimento no suporte da sua loja.

O rastreamento Frenet envia e-mails automaticamente para os seus clientes informando os passos da mercadoria até ser entregue. Para utilizar, é simples e fácil. Você só precisa realizar uma única configuração na sua conta Frenet e inserir o e-mail do seu cliente no momento da emissão da etiqueta. Feito isso, ele já começará a ser notificado. Incrível, né?

Essa funcionalidade está disponível apenas para as etiquetas de frete emitidas no painel da Frenet. Inclusive, fretes do contrato Frenet possuem descontos exclusivos.

Gostou do rastreamento automático? Não perca tempo. Crie sua conta gratuitamente e aproveite essa e muitas outras funcionalidades.

Quem não é visto, não é lembrado

Para que seu cliente volte a comprar com você, primeiramente, é preciso que ele lembre da sua loja. Por isso, além de oferecer uma ótima experiência de compra para despertar esse desejo, é necessário que sua marca esteja sempre presente no dia a dia dele.

Sendo assim, é fundamental que você o incentive a seguir as redes sociais do seu e-commerce.  Você pode até aproveitar e utilizar o cartão de agradecimento já citado neste texto.

Dessa forma, é importante que as publicações nas redes sociais sejam feitas com periodicidade. Além disso, é interessante investir no impulsionamento das postagens. O alcance orgânico é baixo e patrocinando os posts, você pode segmentar o seu público e atingir as pessoas certas.

Outra estratégia bacana é a utilização dos e-mails marketing. Com eles, além de lembrar o seu cliente sobre a sua loja, você também pode enviar promoções, cupons de desconto, produzir conteúdo informativo e muito mais. Assim, sua marca sempre estará presente na caixa de e-mail do seu cliente para ele não esquecer.

Um ponto de atenção: cuidado com a quantidade de e-mails disparados. Não é interessante que você encha o consumidor de e-mails, ele pode até ficar irritado e solicitar para não receber mais. Por isso, faça um planejamento e envie conteúdos relevantes para que ele se interesse em ler.

Além disso, se você vende em marketplaces, por exemplo, você também pode incentivar que seus clientes avaliem a compra. Dessa forma, as avaliações positivas passam uma segurança maior para quem pretende comprar pela primeira vez e você garante mais vendas.

Em resumo, o pós-venda do e-commerce precisa ter qualidade e oferecer uma ótima experiência de compra. Além disso, é essencial estar sempre presente na lembrança do consumidor. Dessa forma, é possível fidelizar o cliente e garantir a recompra na sua loja virtual.

O Dia das Mães 2022 é uma das principais datas para o e-commerce. Confira dicas para vender mais nessa data.

O Dia das Mães é uma das datas comemorativas com maior importância sentimental. Além de ser um momento de gratidão e afeto por meio de presentes, é de grande importância para o comércio e movimenta significativamente as vendas nesse período.

Este ano, a data será comemorada no dia 8 de maio. Com isso, o Dia das Mães 2022 é considerado a primeira grande oportunidade de vendas para o e-commerce brasileiro.

Segundo o E-commerce Brasil, um relatório da Neotrust apontou que o faturamento do e-commerce com as vendas no Dia das Mães em 2021 foi de R$6,4 bilhões. Dessa forma, houve crescimento de 14% nas vendas comparado com o ano anterior.

Portanto, o Dia das Mães 2022 é promissor e pretende impulsionar as vendas neste primeiro semestre. Pensando nisso, separamos algumas dicas para ajudar você a preparar a sua loja virtual para essa data. Confira!

Aposte nos nichos mais procurados 

Um estudo realizado em 2021 pela All iN e pela Social Miner em parceria com a Opinion Box revelou que 52% dos entrevistados pretendiam presentear as mães com produtos de beleza e cosméticos.

Outros segmentos com grande pretensão de procura no ano passado foram: moda e acessórios, casa e decoração, eletrodomésticos e eletroportáteis, floricultura, eletrônicos e informática.

Dessa forma, apostar nesses nichos para o Dia das Mães 2022 é uma estratégia bacana para impulsionar as vendas na sua loja virtual. Além disso, se você ainda oferecer promoções e condições de pagamento especiais, será um atrativo ainda maior.

Ofereça opção de vale presente e produtos personalizados

Muitos filhos têm dificuldade para presentear as mães ou até mesmo, têm receio que elas não gostem do que foi comprado. Inclusive, muitas pessoas deixam de trocar o presente ganhado por vergonha.

Uma alternativa para isso é o vale presente. Dessa forma, o filho compra o vale no valor que desejar e a mãe escolhe o produto posteriormente. Todo mundo sai ganhando, inclusive você, lojista.

Se sua loja ainda não tem o vale presente disponível, pense nisso para o Dia das Mães 2022.

Outra opção interessante para você oferecer na sua loja virtual é a personalização de produtos. Assim, torna o produto mais humanizado e único.

Você pode desde gravar o nome da mãe em algum item, como oferecer a opção do filho escrever uma mensagem para mãe e o cartão ser enviado junto com a mercadoria. Vale usar a criatividade dentro das suas possibilidades.

Disponibilize fretes atrativos

Se você acompanha o blog Frenet já deve saber que o frete barato é indispensável para quem vende online. Afinal, ele é fator decisivo para a compra.

Por isso, não deixe de possuir frete competitivo e com entrega rápida. A Frenet te ajuda a oferecer as melhores opções de entrega para o seu e-commerce. Então, tenha o frete como atrativo na sua loja para não perder vendas.

Outra dica bacana em relação às entregas, é o frete grátis. Se você não for participar do Dia do Frete Grátis, é uma ótima opção utilizar esse benefício para o Dia das Mães 2022, caso o orçamento esteja apertado.

Além disso, na Frenet você também pode gerenciar seu frete em único lugar, inclusive, criar regras de frete como a de frete grátis. São infinitas oportunidades para você ter o frete como marketing do seu negócio. Crie sua conta gratuitamente e confira.

Tenha um pós-venda de qualidade

Segundo o relatório da Neotrust, apenas 3% dos consumidores que compraram online no dias das Mães em 2020 adquiriram produtos na mesma loja no ano seguinte. Com isso, é possível notar que o índice de recompra é baixo.

Ter um pós-venda eficiente e um atendimento de qualidade pode garantir que o cliente volte a comprar no seu e-commerce. Então, se você pretende vender muito mais, é interessante investir nisso.

Sendo assim, ofereça uma ótima experiência de compra. Além de garantir que a mercadoria chegue perfeitamente e no prazo de entrega, você pode fazer pequenas ações para que sua loja seja lembrada em futuras compras.

Por exemplo: espirre um cheirinho no produto antes de enviar, escreva uma mensagem agradecendo pela compra, ofereça um brinde ou até mesmo um cupom de desconto para que o consumidor possa usar na próxima compra. Certamente, seu cliente ficará feliz com o carinho e a atenção.

Com essas ações, você pode incentivar que seu cliente faça uma publicação nas redes sociais mostrando como sua loja é atenciosa. Dessa forma, seu e-commerce ainda será divulgado. É uma estratégia muito legal para quem vende online e não tem contato presencial com o cliente.

Faça uma boa divulgação

Por fim, e não menos importante, não esqueça de divulgar todos os atrativos que você criou na sua loja para o Dia das Mães 2022. Isso é indispensável para que os consumidores conheçam o seu e-commerce e comprem.

Antes de mais nada, faça um planejamento da sua divulgação com antecedência. Afinal, a maioria dos consumidores irão adquirir os presentes do Dia das Mães 2022 antes da data.

Sendo assim, planeje uma campanha criativa e eficiente. Como o tema é o Dias das mães, traga na sua campanha a humanização e elementos que façam com que as pessoas se identifiquem.

Além disso, crie bastante conteúdo para as redes sociais. Você pode ir além das divulgações de preços e produtos. Sendo assim, você pode até dar dicas de presentes de acordo com cada perfil de mãe, por exemplo.

A divulgação das redes sociais é indispensável, já que grande parte dos consumidores estão presentes nelas.

Caso seja possível, faça investimento nas publicações. Infelizmente, o alcance orgânico é baixo e com os posts patrocinados você atinge mais pessoas e segmenta o seu público.

Para terminar, não deixe para última hora. Aproveite as dicas para se planejar para o Dia das Mães 2022 com antecedência e venda muito mais.

Frenet: Aumente suas vendas oferecendo fretes mais baratos

Nilo Peçanha, 507 Salas 07 e 08
Centro, Birigui – SP
16200-065

© 2022 Frenet – CNPJ 05.009.138/0001-75