Transporte de alimentos: o que você precisa saber
Frenet Aumente suas vendas oferecendo fretes mais baratos
O que você precisa saber sobre transporte de alimentos

O que você precisa saber sobre transporte de alimentos

O transporte de alimentos não é tão simples quanto nos demais segmentos. Inclusive, existem regras para garantir maior segurança para a população durante o transporte desses produtos.

 

Com a pandemia comprar online passou a ser um hábito. Hoje, é possível fazer até compras de supermercado sem sair de casa. No entanto, há alguns anos essa realidade era praticamente difícil de acreditar.

Fazer parte desse nicho é uma tendência nos últimos anos. Com isso, o transporte de alimentos é uma dúvida para muitos lojistas.

Pensando nisso, listamos alguns pontos que você precisa saber para fazer o transporte de alimentos. Assim, se desejar apostar nesse segmento na sua loja virtual, você terá mais conhecimento no assunto.

 

Alimentos perecíveis e não perecíveis

Primeiramente, necessário entender se os alimentos transportados são perecíveis ou não. Afinal de contas, essa classificação influencia no transporte de alimentos.

Segundo a ANVISA,  Agência Nacional de Vigilância Sanitária, produtos perecíveis são: produtos alimentícios, alimentos “in natura”, produtos semi-preparados ou produtos preparados para o consumo. Isto é, que necessitam de condições especiais de temperatura para sua conservação. Por exemplo: carnes, legumes, frutas, congelados, aves, peixes e entre outros.

Os produtos não perecíveis são alimentos que podem ser guardados por um longo período de tempo. Assim como, a dificuldade de conservação é menor, já que podem ser conservados em temperatura ambiente. Sendo assim, exemplos de alimentos não perecíveis são: arroz, feijão, macarrão, café, soja e outros.

 

Transporte de perecíveis e não perecíveis

Os perecíveis, por se tratarem de alimentos que estragam com maior facilidade, exige cuidados especiais. Isso acontece para que ele chegue intacto ao destino final. Desse modo, que não prejudicar a saúde de quem irá consumir.

Normalmente, são transportados em caminhões refrigerados. Além disso, exigem uma maior rapidez na entrega. Por esse motivo, é necessário cumprir as regras exigidas pela Vigilância Sanitária.

Já os alimentos não perecíveis, possuem uma resistência maior, por ser uma carga seca. Sendo assim, as regras para transporte são menos exigentes. De toda forma, as normas da Vigilância Sanitária devem ser cumpridas.

Geralmente, os alimentos não perecíveis são transportados em carga coberta, com assoalho adequado, seco e limpo. Além disso, o prazo de entrega não é tão restrito como no transporte de alimentos perecíveis.

 

Legislação e fiscalização

A Portaria n° 326 da Secretaria de Vigilância Sanitária traz alguns cuidados necessários em relação ao armazenamento e higiene. A cautela são para fabricação, manipulação e transporte de alimentos.

Já a Resolução n°275 da ANVISA aborda os Procedimentos Operacionais Padronizados. Ou seja, as empresas que lidam com produtos alimentícios, o que inclui o transporte de alimentos, devem seguir o regulamento.

Em resumo do texto, alguns pontos exigidos e sujeito a fiscalização são:

  • Dedetização e desratização com certificado;
  • Conservação e higiene das superfícies do local onde está a carga, assim como o veículo de transporte;
  • Temperatura e termômetros regulados no carregamento;
  • Cumprimento do Roteiro de Avaliação Sanitária Veicular;
  • Certificação de inspeção sanitária, com o tipo de carga, dados do transportador e detalhamento do carregamento e outros.

Em relação à fiscalização, o responsável por essa atividade é a ANVISA. Dessa forma, o órgão cria e cobra a prática das regras para que o manuseio seja padronizado. Assim, é possível garantir uma segurança maior para a população.

 

Trabalhe com transportadoras especializadas para transporte de alimentos

Se você pretende apostar nesse segmento no seu e-commerce, você precisa se preparar. O transporte dos alimentos até o seu cliente deve ser feito de forma segura e dentro da legislação.

Sendo assim, o ideal é que você trabalhe com transportadoras especializadas nesse segmento. Além disso, é importante que você conheça os protocolos exigidos pela transportadora. Afinal, cada uma possui a sua exigência para realizar o frete.

Dessa maneira, você garante que a mercadoria chegue em perfeito estado de conservação para o seu cliente.

Outra opção é possuir a própria forma de entrega. Mas, lembre-se que deve cumprir todas as exigências da legislação.

 

Cuidados na preparação da mercadoria para o transporte

Durante a preparação da mercadoria para transporte é fundamental que você tome alguns cuidados. Com isso, é possível evitar haja alguma alteração no produto durante a entrega.

 

Utilize embalagens adequadas

É muito importante que os alimentos sejam bem embalados para dificultar que a encomenda seja afetada. O ideal é que você utilize embalagens adequadas para cada tipo de mercadoria.

Sendo assim, verifique as recomendações da transportadora que você irá utilizar. No geral, embale os produtos frios ou congelados em materiais apropriados para que não vase durante o transporte.

Além disso, é interessante utilizar caixas de isopor, géis e gelo seco para manter a temperatura.  Para mercadorias que precisam ser conservada entre 0° e 16° C, o gel é a melhor opção. Já para itens congelados, a indicação é o gelo seco. Mas, lembre-se que o produto não deve estar em contato direto com o gel e o gelo seco.

Geralmente, para o transporte de alimentos, o gelo convencional não é recomendado, já que é mais pesado e exige materiais apropriados para evitar o vazamento.

Uma dica, se for utilizar uma embalagem na qual o produto fique folgado dentro, utilize algo para estabilizar, como por exemplo: espumas. Assim, você evita que ele se choque com a embalagem  durante o transporte e cause algum dano.

 

Fique atento a data de validade

Para o transporte de alimentos, a validade é de extrema importância, ainda mais quando o produto é perecível. Dessa maneira, é necessário realizar o transporte dentro do prazo de validade. Ou seja, você deve considerar o prazo de entrega no seu planejamento.

 

Sinalize os produtos frágeis

Outro ponto importante é a sinalização de que o produto é frágil. Por isso, utilize etiquetas que identifiquem a fragilidade da mercadoria ou escreva a mão por fora da embalagem.

Desse modo, quem está manuseando ficará atento para não afetar a mercadoria.

Frenet: Aumente suas vendas oferecendo fretes mais baratos

Nilo Peçanha, 507 Salas 07 e 08
Centro, Birigui – SP
16200-065

© 2022 Frenet – CNPJ 05.009.138/0001-75

Click to access the login or register cheese