O transporte de alimentos não é tão simples quanto nos demais segmentos. Inclusive, existem regras para garantir maior segurança para a população durante o transporte desses produtos.

 

Com a pandemia comprar online passou a ser um hábito. Hoje, é possível fazer até compras de supermercado sem sair de casa. No entanto, há alguns anos essa realidade era praticamente difícil de acreditar.

Fazer parte desse nicho é uma tendência nos últimos anos. Com isso, o transporte de alimentos é uma dúvida para muitos lojistas.

Pensando nisso, listamos alguns pontos que você precisa saber para fazer o transporte de alimentos. Assim, se desejar apostar nesse segmento na sua loja virtual, você terá mais conhecimento no assunto.

 

Alimentos perecíveis e não perecíveis

Primeiramente, necessário entender se os alimentos transportados são perecíveis ou não. Afinal de contas, essa classificação influencia no transporte de alimentos.

Segundo a ANVISA,  Agência Nacional de Vigilância Sanitária, produtos perecíveis são: produtos alimentícios, alimentos “in natura”, produtos semi-preparados ou produtos preparados para o consumo. Isto é, que necessitam de condições especiais de temperatura para sua conservação. Por exemplo: carnes, legumes, frutas, congelados, aves, peixes e entre outros.

Os produtos não perecíveis são alimentos que podem ser guardados por um longo período de tempo. Assim como, a dificuldade de conservação é menor, já que podem ser conservados em temperatura ambiente. Sendo assim, exemplos de alimentos não perecíveis são: arroz, feijão, macarrão, café, soja e outros.

 

Transporte de perecíveis e não perecíveis

Os perecíveis, por se tratarem de alimentos que estragam com maior facilidade, exige cuidados especiais. Isso acontece para que ele chegue intacto ao destino final. Desse modo, que não prejudicar a saúde de quem irá consumir.

Normalmente, são transportados em caminhões refrigerados. Além disso, exigem uma maior rapidez na entrega. Por esse motivo, é necessário cumprir as regras exigidas pela Vigilância Sanitária.

Já os alimentos não perecíveis, possuem uma resistência maior, por ser uma carga seca. Sendo assim, as regras para transporte são menos exigentes. De toda forma, as normas da Vigilância Sanitária devem ser cumpridas.

Geralmente, os alimentos não perecíveis são transportados em carga coberta, com assoalho adequado, seco e limpo. Além disso, o prazo de entrega não é tão restrito como no transporte de alimentos perecíveis.

 

Legislação e fiscalização

A Portaria n° 326 da Secretaria de Vigilância Sanitária traz alguns cuidados necessários em relação ao armazenamento e higiene. A cautela são para fabricação, manipulação e transporte de alimentos.

Já a Resolução n°275 da ANVISA aborda os Procedimentos Operacionais Padronizados. Ou seja, as empresas que lidam com produtos alimentícios, o que inclui o transporte de alimentos, devem seguir o regulamento.

Em resumo do texto, alguns pontos exigidos e sujeito a fiscalização são:

Em relação à fiscalização, o responsável por essa atividade é a ANVISA. Dessa forma, o órgão cria e cobra a prática das regras para que o manuseio seja padronizado. Assim, é possível garantir uma segurança maior para a população.

 

Trabalhe com transportadoras especializadas para transporte de alimentos

Se você pretende apostar nesse segmento no seu e-commerce, você precisa se preparar. O transporte dos alimentos até o seu cliente deve ser feito de forma segura e dentro da legislação.

Sendo assim, o ideal é que você trabalhe com transportadoras especializadas nesse segmento. Além disso, é importante que você conheça os protocolos exigidos pela transportadora. Afinal, cada uma possui a sua exigência para realizar o frete.

Dessa maneira, você garante que a mercadoria chegue em perfeito estado de conservação para o seu cliente.

Outra opção é possuir a própria forma de entrega. Mas, lembre-se que deve cumprir todas as exigências da legislação.

 

Cuidados na preparação da mercadoria para o transporte

Durante a preparação da mercadoria para transporte é fundamental que você tome alguns cuidados. Com isso, é possível evitar haja alguma alteração no produto durante a entrega.

 

Utilize embalagens adequadas

É muito importante que os alimentos sejam bem embalados para dificultar que a encomenda seja afetada. O ideal é que você utilize embalagens adequadas para cada tipo de mercadoria.

Sendo assim, verifique as recomendações da transportadora que você irá utilizar. No geral, embale os produtos frios ou congelados em materiais apropriados para que não vase durante o transporte.

Além disso, é interessante utilizar caixas de isopor, géis e gelo seco para manter a temperatura.  Para mercadorias que precisam ser conservada entre 0° e 16° C, o gel é a melhor opção. Já para itens congelados, a indicação é o gelo seco. Mas, lembre-se que o produto não deve estar em contato direto com o gel e o gelo seco.

Geralmente, para o transporte de alimentos, o gelo convencional não é recomendado, já que é mais pesado e exige materiais apropriados para evitar o vazamento.

Uma dica, se for utilizar uma embalagem na qual o produto fique folgado dentro, utilize algo para estabilizar, como por exemplo: espumas. Assim, você evita que ele se choque com a embalagem  durante o transporte e cause algum dano.

 

Fique atento a data de validade

Para o transporte de alimentos, a validade é de extrema importância, ainda mais quando o produto é perecível. Dessa maneira, é necessário realizar o transporte dentro do prazo de validade. Ou seja, você deve considerar o prazo de entrega no seu planejamento.

 

Sinalize os produtos frágeis

Outro ponto importante é a sinalização de que o produto é frágil. Por isso, utilize etiquetas que identifiquem a fragilidade da mercadoria ou escreva a mão por fora da embalagem.

Desse modo, quem está manuseando ficará atento para não afetar a mercadoria.

Após 3 anos, a 13ª edição do Fórum E-Commerce Brasil 2022 será de forma presencial. O evento contará pela primeira vez com todo o complexo do Transamérica em São Paulo.

O maior evento de e-commerce da América Latina está de volta. Depois de três anos sem edições especiais, o Fórum E-Commerce Brasil 2022 será realizado nos dias 26 e 27 de julho. O evento acontece em São Paulo e contará com diversas atrações. Além disso, oferecerá benefícios exclusivos para grupos de pessoas que desejam participar do evento.

Nesse sentido, a Frenet já garantiu sua participação e terá um stand exclusivo. Sendo assim, estaremos presentes com um time estratégico, pronto para dar informações sobre o universo do frete e gerar novas parcerias, negociações e muito networking.

Criada em 2014, a Frenet atua diretamente como gateway de frete facilitando a logística do e-commerce brasileiro. Além de automatizar o cálculo de frete em diversas plataformas parceiras, também disponibiliza o serviço de etiquetas de frete por meio de contratos próprios com as empresas Correios, Jadlog e Sequoia.

Sendo assim, com uma média de 100 mil cotações processadas diariamente, a Frenet já atende mais de 45 mil clientes. E fretes mais baratos ajudam a vender mais. A Frenet permite ao lojista fazer o gerenciamento do frete dentro da sua plataforma. Portanto, com a estratégia certa, é possível aumentar as vendas e melhorar os resultados da sua loja virtual!

Novidades e conteúdo do evento

O Fórum E-Commerce Brasil 2022 terá uma novidade esse ano! Ele não ficará apenas no centro de convenções do Transamérica Expo Center, em São Paulo. O evento ocupará todo o complexo incluindo o espaço de eventos do hotel.

O Fórum possui uma programação com 20 áreas de conteúdo simultâneas. Então, serão 30 palcos que abordarão diversos assuntos. Alguns deles serão: Transformação Digital, Marketing e Vendas, Tecnologia e Inovação, além de Gestão e Operação.

 

Expectativa de público

Já que o último evento presencial foi em 2019, há uma grande expectativa para este ano. A estimativa de público é de 15 mil congressistas. Os participantes terão acesso ao conteúdo de mais de 200 palestrantes e mais de 220 expositores no salão de negócios. Além disso, o Fórum E-Commerce Brasil 2022 contará com o Pavilhão Internacional EUA. Serão apresentadas soluções inéditas focadas no e-commerce global e salas especiais de patrocinadores do evento. Como resultado, os participantes poderão contar com tradução simultânea para inglês, espanhol, mandarim e alemão.

O Fórum E-Commerce Brasil acontece anualmente. Seu público é sempre focado em gestores de grandes varejistas, além de fomentadores, indústrias, imprensa e outros. Espera-se mais de 150 mil conexões, inúmeros negócios e o envolvimento de ao menos 30 países!

 

Importância do evento

Nesse sentido, o fundador do E-Commerce Brasil, Tiago Baeta, destaca a importância de todo esse acesso ao conhecimento. Seu objetivo é mostrar como ele fará a diferença no futuro, especialmente dando suporte no processo de decisão das empresas. “Esta é uma excelente oportunidade para que mais pessoas possam desfrutar de toda a experiência e networking que o evento oferecerá”, afirma Tiago.

Se você procura uma oportunidade única para desenvolver ainda mais seus negócios e criar novas conexões ampliando seu networking, esse é o evento perfeito para você.

 

Deseja ir ao evento? Aproveite os benefícios exclusivos!

Se você deseja participar do Fórum E-Commerce Brasil 2022, o evento traz benefícios exclusivos para grupos de dez ou mais pessoas. Dessa maneira, você pode contar com descontos exclusivos em passagens de avião e diárias no hotel oficial do evento. Além disso, terá acesso a parcerias com os principais aplicativos de locomoção de São Paulo e companhias de ônibus.

Por fim, se você precisa de mais informações ou ajuda para a aquisição dos benefícios, é bem simples. Entre em contato com a equipe de atendimento do E-Commerce Brasil pelo e-mail:  eventos@ecommercebrasil.com.br.

 

Cupom de desconto

Para as pessoas que desejam ir sozinhas ao evento, temos uma condição especial! Você pode adquirir seu ingresso usando nosso código como um cupom de desconto. Acesse o site oficial do evento para comprar e utilize o cupom f22frenet. Ele te dará um desconto exclusivo que será aplicado ao final da compra.

Nos vemos lá.

Você já definiu o modelo de negócio da sua loja virtual? Entenda a diferença entre e-commerce B2B e B2C e conte com a Frenet para oferecer as melhores opções de frete para a sua loja virtual.

O mercado online é gigantesco e engloba diversos segmentos. Geralmente, as lojas virtuais são separadas em dois grandes nichos de atuação: e-commerce B2B e B2C.

Mas você sabe o que isso significa e conhece a diferença entre os dois termos? Caso ainda não, continue lendo este texto que iremos te explicar.

 

E-commerce B2B e B2C

O termo B2B vem do inglês, “business-to-business”, que na tradução literal significa “de empresa para empresa”. Dessa forma, consiste em um modelo de negócio que vende produtos ou serviços para outra empresa.

Já o termo B2C, “business-to-consumer”, para o português é traduzido como “empresa para consumidor”. Ou seja, refere-se a venda para o consumidor final.

Sendo assim, a maior diferença entre um e-commerce B2B e B2C está no público que consome. No B2B o foco é a venda em grande quantidade, no atacado, para empresas e o BC2 tem um modelo de negócio focado no varejo, para consumidores finais.

 

Preços

A precificação do e-commerce B2B e B2C é bem diferente. Enquanto um possui preços fixos, o outro tem variações.

No e-commerce B2C o preço do produto é o mesmo, independente de quem está comprando. Porém, o lojista tem liberdade para gerar atrativos, como: cupons de desconto, promoções e entre outros.

Já no e-commerce B2B, as compras são realizadas em quantidade maior. Dessa forma, as tabelas de preços são diferentes e os valores vão diminuindo de acordo com o tamanho da compra. Além disso, pode haver preço diferenciado dependendo do comprador.

 

Métodos de pagamento

O e-commerce B2B e B2C possui algumas particularidades quando o assunto é pagamento. No B2C os meios de pagamento são variados e instantâneos, a fim de que o processo seja o mais breve possível. O cliente possui diversas opções, como: cartão de crédito, débito, boleto bancário, PIX, carteira digital, por exemplo.

Em comparação, no e-commerce B2B as compras possuem valores muito altos. Sendo assim, é imprescindível que o processo seja rigoroso, tendo a segurança como prioridade. As opções de pagamento incluem: cartões de crédito corporativos, cheque, boleto bancário e entre outros.

Ainda, é comum empresas que oferecem o boleto faturado como opção. Dessa maneira, o cliente pode pagar os produtos após receber. No entanto, é feita uma análise de crédito previamente.

 

Formas de entrega

A logística do e-commerce B2B e B2C possuem singularidades. No e-commerce B2B há duas modalidades mais comuns, sendo: Cost, Insurance and Freight (CIF) e Free On Board (FOB).

O termo “Cost, Insurance and Freight” traduzido para o português significa “Custo, Seguro e Frete”. Sendo assim, a empresa que está vendendo fica responsável por todo o transporte da mercadoria.

Já na modalidade “Free On Board”, que tem como tradução “Grátis a bordo” a empresa que está comprando fica responsável pela logística da compra. Ou seja, ela pode contratar uma transportadora ou até mesmo utilizar um veículo próprio.

Já na logística B2C o consumidor paga pelo frete e o lojista fica responsável por enviar o produto. A entrega pode ser feita por Correios ou outras transportadoras.

Na Frenet você encontra as melhores transportadoras para o seu e-commerce. Além disso, você pode gerar etiqueta de frete na hora, sem burocracia e sem mensalidade.

A gente descomplica o frete para você vender mais. Crie sua conta agora gratuitamente e confira.

 

Como atender os dois públicos?

Você deve estar se questionando se vale a pena possuir os dois, e-commerce B2B e B2C. Muitas empresas já possuem lojas virtuais voltadas para os dois públicos.

No entanto, é preciso definir bem como você irá colocar isso em prática. Afinal, são modelos de negócio diferentes.

Dessa forma, você pode optar por possuir dois sites, um para o B2B e outro para o B2C. Assim como, possuir duas contas na Frenet. Dessa maneira, você pode criar estratégias distintas para o marketing e gestão do frete.

A Globaltech Brasil surgiu do desejo de ampliar um negócio já existente. Hoje a empresa atende o Brasil todo e conta com a Frenet como gateway de frete.

A Globaltech Brasil nasceu há 7 anos após a necessidade de inovar e expandir a empresa que a família Pecci já possuía, a Sólazer Piscinas.

A Sólazer Piscinas é uma construtora de Piscina fundada por Marcos Pecci e que atua há 35 anos no mercado. Com a limitação de 300 quilômetros no raio de atuação, a família viu o e-commerce como opção para crescer e atender ainda mais pessoas. “Para atender a nível nacional, o e-commerce era a solução ideal”, lembra Yan Pecci, filho de Marcos e sócio-gerente da Globaltech Brasil.

Como o objetivo era manter o mesmo ramo de negócios, optaram por vender online equipamentos e acessórios para piscinas, saunas e área de lazer. Dessa forma, uma empresa complementaria a outra.

Sendo assim, no início, as vendas eram feitas pelo Mercado Livre. Em seguida, lançaram o e-commerce e hoje continuam vendendo nos dois canais e em mais alguns marketplaces.

Dificuldades com o início da venda online

Como nem tudo são flores, Mariana Pecci que também é filha de Marcos, sócia da empresa e responsável pelo atendimento ao cliente da Globaltech Brasil, aponta a dificuldade em contratar transportadoras.

Na época, o mercado de e-commerce não era tão desenvolvido quanto hoje. No começo, eles optaram por utilizar apenas Correios, pois os pedidos enviados se encaixavam no padrão transportado. Dessa forma, com o tempo e com a gama de produtos maiores, precisaram contratar transportadoras especializadas e foi aí que a dificuldade começou.

Com isso, pouquíssimas transportadoras conseguiam coletar no endereço e eles precisavam se deslocar de Atibaia até São Paulo para despachar as mercadorias.

Sendo assim, hoje, com a expansão do mercado de transporte, mais transportadoras conseguem coletar em Atibaia e a Globaltech Brasil possui uma gama de transportadoras para oferecer mais opções de entregas.

O impacto da pandemia para a Globaltech Brasil

Há 4 anos, Yan está à frente do e-commerce da família. Dessa forma, a sua chegada trouxe um olhar novo para o negócio e o resultado é satisfatório.

Ele considera que a pandemia contribuiu significativamente para o mercado do e-commerce em geral. “Acredito que todo o comércio que conseguiu se inovar ou que já vinha se inovando antes bombou em relevância e em número de pedidos. Desse modo, a Globaltech também cresceu bastante nesse período, aumentando muito o número de pedidos”, lembra Yan.

Atualmente, a empresa possui em torno de 900 pedidos por mês e antes da pandemia esse número era menos da metade.

Parceria com a Frenet

Após dificuldades enfrentadas com o gateway de fretes que a Globaltech utilizava, a família optou por contratar uma nova solução. “Encontramos a Frenet na seção de parceiros da Tray e desde então, tem funcionado bem”, lembra Mariana. A Tray é a plataforma de e-commerce que eles utilizam.

Leonardo, responsável pelo suporte da Globaltech Brasil é o encarregado por todo relacionamento com a Frenet. Segundo ele, a comunicação com o time Frenet é muito fácil. Além disso, em relação ao uso da plataforma, é bem simples e quando tem alguma dificuldade, recorre ao chat para receber auxílio imediato do suporte Frenet.

Yan também lembra que, durante a pandemia, o uso da regra de frete para aumentar o prazo de entrega foi muito importante. Como as transportadoras tinham alguns funcionários que ficavam doentes, às vezes havia atraso nas entregas. Então, a regra de frete evitou muita chateação para os clientes.

“Nunca tive oportunidade de conversar com alguém que estaria abrindo um e-commerce. Mas, com certeza indicaria a Frenet”, conclui Yan.

Faça como a Globaltech Brasil. Conte com a Frenet para oferecer as melhores opções de frete para os seus clientes. Crie sua conta agora gratuitamente e aproveite.

O Live Commerce é uma tendência bastante promissora para as vendas no comércio eletrônico. Entenda como funciona e confira dicas de como utilizar essa estratégia para vender mais na sua loja virtual.

É visível que os consumidores estão cada vez mais exigentes. Comprar online tornou-se um hábito, mesmo com a reabertura das lojas físicas. Isso explica o crescimento considerável dos e-commerces nos últimos anos.

Dessa forma,  estratégias são elaboradas constantemente para atrair e fidelizar os clientes. Uma delas é o Live Commerce, que inova a maneira de vender online e cria uma conexão maior com os consumidores.

O que é Live Commerce?

Também conhecido como live shopping, é uma modalidade que utiliza a transmissão ao vivo para alavancar as vendas no comércio eletrônico. Ou seja, o lojista disponibiliza um evento ao vivo e online para divulgar os produtos, preços e promoções. Sendo assim, o cliente ainda pode fazer comentários para que o apresentador tire as suas dúvidas.

O objetivo do Live Commerce é incentivar que os consumidores realizem as compras nas lojas virtuais durante a transmissão.

Quais as vantagens?

O Live Commerce proporciona muitas vantagens, entre elas: engajamento, vendas imediatas e reconhecimento de marca.

Durante a transmissão seu cliente pode interagir com o apresentador, o que gera bastante engajamento com o seu público. Ainda mais, quando ele ganha alguma coisa pela interação, como desconto, por exemplo.

Além disso, quem está assistindo pode comprar no seu site imediatamente. Principalmente, aproveitando as promoções exclusivas e cupons de desconto disponibilizados durante a live.

Outro ponto vantajoso é o reconhecimento de marca. Se o consumidor está assistindo, significa que ele já conhece a sua marca. Dessa forma, reforça ainda mais esse reconhecimento.

Empresas que apostaram no Live Commerce

Grandes empresas já estão apostando no Live Commerce para impulsionar as vendas. Um exemplo disso é o Magazine Luiza, que na Black Friday de 2021 transmitiu um super evento com promoções e descontos de até 80%.

Sendo assim, a empresa trouxe artistas renomados como a cantora Anitta e o apresentador Luciano Huck para apresentar a live. Também contou com desfiles de moda e shows de Gaby Amarantos, Gloria Groove, Léo Santana, Luísa Sonza, Zé Vaqueiro, e da dupla Jorge e Mateus. Tudo para atrair ainda mais os consumidores.

Além disso, o evento fez entradas ao vivo durante o programa The Voice Brasil da Rede Globo e transmissão no portal Globo.com e no streaming Globoplay.

Outro exemplo de empresa que adotou o Live Commerce é a Shopee. Para divulgar e impulsionar o Dia do Consumidor deste ano, a companhia realizou uma série de lives em seu aplicativo. Assim, trouxe diversos influenciadores como apresentadores e também ofereceu descontos e promoções exclusivas para o público que estava assistindo.

Como utilizar na minha loja?

Para utilizar o Live Commerce como estratégia de venda na sua loja virtual você precisa definir primeiramente o orçamento. Com isso, você consegue criar um planejamento para suas ações, sejam elas mais simples ou elaboradas.

Listamos abaixo algumas dicas para te ajudar com um direcionamento para utilizar essa estratégia no seu negócio. Confira!

Conheça o seu público

É muito importante que você tenha ciência de qual é o seu público. Com isso, é possível fazer um planejamento exatamente para o perfil consumidor. Afinal, se seu público é jovem, não faz sentido apresentar um conteúdo formal e rebuscado, uma vez que não irá atrair e os clientes não irão se identificar. Consequentemente, você também não irá vender.

Faça um planejamento de ações

É preciso elaborar um planejamento com todas as ações que serão utilizadas durante a transmissão. Ou seja,  definir as dinâmicas que serão feitas para gerar engajamento. A quantidade de desconto que será disponibilizada, o tom de voz que será usado e quem irá apresentar, por exemplo.

Além disso, é interessante que um roteiro da live seja feito previamente. Dessa forma, você consegue ter um controle maior da duração da transmissão, a ordem das dinâmicas, o momento certo para interação com o público e muito mais.

Com isso, evita que o apresentador fique perdido. Assim, ele pode estudar o material e chegar mais preparado para o ao vivo, passando uma maior segurança para os consumidores que estão assistindo.

Aposte em personalidades conhecidas

Uma ideia bacana para o Live Commerce é a presença de uma personalidade conhecida. O ideal é que seja uma pessoal voltada para o público da sua loja, alguém que eles gostariam de assistir. Ou seja, não adianta ser alguém famoso, mas que não tenha identificação com o seu público.

Tenha uma produção por trás das câmeras

Dependendo do tamanho do evento que você deseja transmitir, não é necessário uma grande equipe por trás das câmeras. Porém, é indispensável uma boa organização.

Se o orçamento está curto, utilize quem da equipe esteja disponível. O interessante é que tenha pelo menos uma pessoa de apoio.

Além disso, organize o ambiente que aparecerá no cenário. Não é bacana utilizar um local bagunçado, com barulho ou que pessoas passem atrás a todo o momento. Isso tira o foco de quem está assistindo.

Defina a plataforma utilizada para o Live Commerce

Outro ponto importante é a definição do canal de transmissão. Geralmente, são utilizadas as redes sociais, como o Instagram e também o Youtube. Esses canais são de fácil acesso e quem não tem muitos equipamentos e equipe especializada pode fazer a live no próprio celular.

Há também plataformas especializadas em Live Commerce que ajudam a desenvolver toda a estratégia, parceiros, influenciadores e muito mais. Alive.haus, Mimo e Stream Shop são alguns exemplos de empresas que realizam esse tipo de serviço.

Tenha um pós-venda de qualidade

Por fim, e não menos importante, um pós-venda de qualidade é indispensável. Afinal, você não quer que o seu cliente compre apenas uma vez no seu site, não goste da experiência e compre na concorrência.

Por isso, garanta que o produto chegue em perfeitas condições para o seu cliente. Assim como, que ele tenha um respaldo caso necessário ou se ele tiver algum problema. Além de, uma boa experiência de compra. Dessa forma, ele optará por comprar novamente na sua loja e pode até divulgar para conhecidos.

Frenet: Aumente suas vendas oferecendo fretes mais baratos

Nilo Peçanha, 507 Salas 07 e 08
Centro, Birigui – SP
16200-065

© 2022 Frenet – CNPJ 05.009.138/0001-75