Vender online: dicas e erros que você não deve cometer

Saiba que uma loja online é uma excelente oportunidade de negócios. O e-commerce cresce cada dia mais, assim como seus variados segmentos. 

A comodidade de poder adquirir um produto ou serviço sem sair de casa é uma das grandes razões por esse tipo de mercado ganhar tanta projeção.

Muitos empreendedores em potencial imaginam que haja alguma fórmula mágica com a qual as pessoas ganham dinheiro sem esforço. 

Mas fique atento, pois essa não é a realidade.

Embora seja possível sim ganhar dinheiro trabalhando pela internet, há muitos erros que precisam ser evitados ao abrir um negócio próprio, e é sobre eles que falaremos no post de hoje.

Além disso, para começar com o pé direito também é importante receber algumas dicas essenciais para o início da sua jornada de vender online!

Para saber as melhores dicas e erros que você não deve cometer ao vender online, continue lendo este post especial!

Top 4 dicas para vender online

1- Se planeje com antecedência

É muito importante que você se planeje com antecedência para sempre vender online.

Tudo feito com calma fica melhor feito, já ouviu aquele ditado: ‘’a pressa é inimiga da perfeição’’? Pois é, isso é real!

Aja com antecedência para identificar os produtos mais competitivos do mercado, reforçar o estoque da loja, avaliar quais descontos serão oferecidos e planejar a campanha de divulgação, por exemplo.

Fazendo todo esse planejamento e estratégias eficientes, o seu e-commerce com certeza conseguirá aproveitar ao máximo o seu próprio potencial para vender online.

E, claro, os resultados disso serão clientes novos e fidelizados, sucesso de vendas e um faturamento muito maior do que em datas comuns! São só vantagens!

2- Crie promoções

O primeiro passo para se destacar da concorrência e vender online é colocar em oferta produtos competitivos, que realmente despertem o interesse do público.

O que mais influencia na decisão de compra dos consumidores é o preço, por isso, também é interessante investir em estratégias de marketing e trabalhar na identidade visual da sua empresa para poder vender online.

3- Analise os custos e defina preços inteligentes

Lembre-se de que nem sempre é boa ideia tentar reduzir seus preços abaixo dos preços da concorrência, pois seu negócio dificilmente crescerá assim e se a concorrência conseguir oferecer preços mais baixos ainda sua estratégia será inútil.

Em vez de definir os preços mais baixos,você terá de encontrar os preços ótimos para gerar lucros e assumir uma postura competitiva durante a loucura das compras.

Analise seus custos, respeite com rigor as margens de lucro previstas e fique atento aos preços da concorrência!

4- Invista em divulgação e na satisfação dos seus clientes

É fortemente recomendável que você invista em divulgação das promoções.

Para isso, use as redes sociais para promover as ofertas e estimular o engajamento do público e aproveite o potencial de mídias pagas, como Google Ads e Facebook Ads.

Alavancar o senso de urgência é muito importante também e uma dica a se considerar para vender online. 

O senso de urgência faz com que os visitantes da sua loja e outros compradores tomem a decisão de compra imediatamente por considerar fatores que podem fazê-lo perder a oportunidade, como: estoque limitado, duração das ofertas, produtos ou valores agregados com duração limitada, dentre outros fatores.

O objetivo de alavancar o senso de urgência é fazer com que o cliente finalize o processo de compra e que ele tome a decisão de adquirir seus produtos, sendo algo muito positivo para o seu e-commerce.

4 erros que você não deve cometer ao vender online

1- Não fazer o controle de estoque

Tenho certeza de que um erro muito comum entre as pessoas que começam a vender online é não planejar seu estoque. O controle de estoque deve ser feito frequentemente!

Em datas importantes, como a Black Friday, suas vendas podem aumentar consideravelmente. 

Por isso, a falta do levantamento com antecedência pode fazer com que seus clientes comprem um produto que não existe mais no estoque da sua loja virtual, espantando seus clientes conquistados e manchando a reputação do seu e-commerce.

2- Não dificulte a compra

Não dificulte o processo de compra e principalmente as trocas! O volume de compras realizadas vale muito mais que aquelas vendas problemáticas.

Não viole a lei: o consumidor tem 7 dias para trocar ou devolver um produto, desde que não tenha usado (direito de arrependimento).

Segundo o artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor, o direito de arrependimento é uma garantia fornecida ao comprador, que pode desistir de uma compra feita, inicialmente, por telefone ou fora do estabelecimento comercial. 

Contudo, a legislação acabou servindo também para compras pela Internet, justamente, pelo fato de determinar que o usuário não deve ter acesso ao produto físico.

3- Não ter um planejamento financeiro estratégico

Não basta apenas abrir uma loja e colocar produtos à venda para começar a vender online. É preciso mais que isso. É preciso planejamento, buscar conhecer o mercado e os seus possíveis concorrentes, conhecer o seu público e a melhor forma de interagir com ele.

É preciso também realizar uma previsão de seus custos e de suas receitas, além de calcular, muito bem, o valor de venda de seu produto ou serviço, que seja compatível com o mercado e que seja capaz de cobrir seus custos e ainda auferir algum lucro.

Ao planejar o seu controle financeiro é indispensável que você determine o registro de todas as entradas e saídas do caixa de sua empresa. 

Mesmo que os números não sejam precisos e ocorram ganhos maiores ou menores do que aqueles que foram estipulados, é necessário que se realize a projeção desses ganhos, levando-se em conta os vários tipos de cenários futuros que podem ocorrer.

4- Não escolher a melhor plataforma de e-commerce

A plataforma de e-commerce é o fator mais importante para o sucesso de uma empresa.

 

Uma funcionalidade importante que sua plataforma de e-commerce deve ter é o One Page checkout.

Ele faz os pedidos virarem vendas, tornando o processo de compra simples e rápida, dando para o visitante uma experiência de navegação fluída e dinâmica, sem que ele precise sair do site.

Para saber mais sobre o One Page Checkout da iSET, clique aqui!

Hoje em dia, é raro ver plataformas que possuem sistema de blog interno, porém esse recurso é extremamente importante, por exemplo, para uma melhor indexação no Google.

 

Além disso, cuidar de um blog que fica “dentro” da sua loja virtual o que facilita muito mais fazer as configurações e manter a identidade visual da sua marca!

 

Espero que este post tenha ajudado você! Agora, só falta começar a vender online!

 

Gostou do post? Deixe seu comentário e veja mais conteúdos deste tipo aqui!

Este artigo foi desenvolvido pela iSET: uma Plataforma de e-commerce completa para criar uma loja virtual que realmente tenha resultados, onde você encontra todos os recursos necessários para criar uma loja do zero ou vender pela internet de forma mais lucrativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *