As 5 melhores práticas para a logística do e-commerce

A logística tem se mostrado cada vez mais fundamental em um e-commerce de sucesso. Ela é um dos elos principais entre o produto e os clientes, servindo, inclusive, como um termômetro que ajuda a entender o grau de satisfação dos consumidores. No artigo de hoje, vamos falar sobre As 5 melhores práticas para a logística do e-commerce como elas podem contribuir para melhorar ainda mais os resultados da empresa. Confira!

As 5 melhores práticas para a logística do ecommerce

1. Analise e aprimore seus processos internos

É muito comum encontrarmos gestores que culpabilizam as transportadoras nos casos de atrasos nas entregas, quando, na verdade, o problema principal está concentrado em alguns de seus processos. Problemas na emissão dos documentos, na separação e embalagem dos materiais e demora na liberação dos veículos costumam ser alguns deles.

Avalie se algum de seus processos possui algum gargalo que pode comprometer a eficiência e o cumprimento dos prazos acordados e busque soluções que contribuam para mitigar esses riscos.

2. Faça previsões de demanda

Ainda que a previsão de demanda não seja algo que possa oferecer certeza sobre a procura dos clientes, ela pode ajudar a entender melhor o comportamento do mercado e a fazer um planejamento mais assertivo a respeito do que comprar, do recebimento, da organização do estoque e da expedição.

Dessa forma, além de oferecer a disponibilidade dos produtos que serão procurados, é possível prever e direcionar os esforços necessários para a boa execução das rotinas da logística do e-commerce.

3. Conheça seu mix de produtos

Quando você conhece quais produtos são campeões em vendas e quais deles possuem um giro baixíssimo, além de programar melhor suas compras, você pode melhorar a organização do seu estoque.

Para melhorar a produtividade e a eficiência, o ideal é manter os itens de alto giro em alturas mais acessíveis e mais perto da expedição, enquanto os materiais com baixo ou nenhum giro podem ser alocados em alturas superiores e mais longe da área de despacho.

4. Contrate transportadoras confiáveis

Mesmo que as variáveis custo e prazos sejam de maior peso na hora de contratar uma transportadora, é preciso avaliar também se ela possui estrutura para as entregas e não prejudicará a sua performance com os clientes.

Além disso, analise a possibilidade de realizar cotações com várias transportadoras. Isso ajuda a aumentar o seu poder de barganha e conseguir condições ainda melhores para a logística do e-commerce.

5. Logística reversa

Por não possui lojas físicas onde os clientes se direcionam para realizar trocas e devoluções, o ideal é que sua empresa adote políticas para esses casos e implemente um fluxo de logística reversa, que será responsável por coletar e retornar com os produtos até a empresa.

A logística do e-commerce é abrangente e não inclui apenas a atividade de transporte. Como vimos, ela influencia nas decisões de compra, na organização dos estoques e principalmente no relacionamento com o cliente. Portanto, é essencial avaliar as rotinas e buscar melhorias que influenciem positivamente nos resultados da empresa. Hoje nós apresentamos exemplos de boas práticas que podem conduzir a esse objetivo, mas, cada gestor pode – e deve – avaliar quais são as principais necessidades de suas operações.

Qual aspecto possui maior relevância nos resultados do seu e-commerce? Você já adota alguma das práticas citadas no texto? Não deixe de compartilhar suas experiências conosco nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *